Seta para esquerda voltar para o blog

Efeito do cálcio lácteo nos lipídios do sangue

O cálcio proveniente de fontes lácteas pode afetar os lipídios do sangue e a excreção de gordura fecal de maneiras variadas, devido às diferenças na matriz alimentar e na composição nutricional. Em estudo publicado no periódico The American Journal of Clinical Nutrition, pesquisadores dinamarqueses investigam se dietas à base de leite e queijo com teores de cálcio semelhantes afetam um aumento induzido por ácido graxo saturado nos lipídios do sangue de formas diferentes.
Quinze homens jovens e saudáveis participaram da pesquisa, conduzida por Karina Soerensen, Tanja Thorning, Arne Astrup, Mette Kristensen e Janne K Lorenzen. Durante seis semanas, os voluntários foram submetidos a três tipos de dietas isocalóricas semelhantes na composição e no teor de gordura:

  • Dieta controle: não láctea, com cerca de 500 mg de cálcio por dia;
  • Dieta láctea: à base de leite semidesnatado, com 1.700 mg Ca/d;
  • Dieta de queijo: baseada em queijo de vaca semiduro, com 1.700 mg Ca/d.

Os voluntários tiveram o sangue colhido antes e depois de cada período. Além disso, as fezes dos participantes foram coletadas por cinco dias em cada período.

Resultados e conclusão

Os resultados mostraram que os aumentos induzidos por ácidos graxos saturados no colesterol total e na lipoproteína de baixa densidade (LDL, na sigla em inglês) foram menores nas dietas com leite e com queijo. Já a excreção fecal de gordura foi maior nos indivíduos que consumiram esses alimentos. Não houve alterações significativas na pressão arterial, no colesterol de lipoproteína de alta densidade, nos triglicerídeos e nas taxas de lipídios.
Os pesquisadores concluíram, portanto, que, em comparação com a dieta controle, aquelas à base de leite e queijo atenuaram os aumentos induzidos por ácidos graxos saturados no colesterol total e LDL. Também resultaram no aumento da excreção fecal de gordura, ainda que os efeitos do leite e do queijo não tenham diferido.
Soerensen e os demais autores assinalam, ainda, que, devido ao fato de as dietas conterem quantidades semelhantes de gordura saturada, eram esperados aumentos parecidos no colesterol total e LDL. Tanto o leite quanto o queijo, entretanto, atenuaram essas respostas, o que pode ser explicado por seus teores de cálcio.
De acordo com os pesquisadores, os achados do estudo não reforçam que o efeito sobre os lipídios do sangue difere substancialmente entre o consumo de leite e queijo com teores de cálcio semelhantes, mas confirmam descobertas anteriores de que os laticínios ricos em cálcio podem ser menos aterogênicos do que seus equivalentes pobres na substância.

 
Clique para baixar o artigo completo

Compartilhar:

© HZM 2023